Domingo, 25 de Março de 2007

BOAS FÉRIAS E PÁSCOA FELIZ

É tempo de férias....para todos umas boas férias e uma santa e feliz Páscoa...



publicado por nonoahistoria às 22:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 12 de Março de 2007

O FIM DA GUERRA E SUAS CONSEQUÊNCIAS


Este importante e triste conflito terminou somente no ano de 1945 com a rendição da Alemanha e Itália. O Japão, último país a assinar o tratado de rendição, ainda sofreu um forte ataque dos Estados Unidos, que despejou bombas atómicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki. Uma acção desnecessária que provocou a morte de milhares de cidadãos japoneses inocentes, deixando um rastro de destruição nestas cidades.
Os prejuízos foram enormes, principalmente para os países derrotados. Foram milhões de mortos e feridos, cidades destruídas, indústrias e zonas rurais arrasadas e dívidas incalculáveis. O racismo esteve presente e deixou uma ferida grave, principalmente na Alemanha, onde os nazistas mandaram para campos de concentração e mataram aproximadamente seis milhões de judeus.

Com o final do conflito, em 1945, foi criada a ONU (Organização das Nações Unidas ), cujo objetivo principal seria a manutenção da paz entre as nações. Inicia-se também um período conhecido como Guerra Fria, colocando agora, em lados opostos, Estados Unidos e União Soviética. Uma disputa geopolítica entre o capitalismo norte-americano e o socialismo soviético, onde ambos países buscavam ampliar suas áreas de influência sem entrar em conflitos armados.

 PORTUGAL E A GUERRA
Durante a Segunda Grande Guerra, Portugal era governado sobre uma ditadura de direita, designada por Estado Novo e chefiado por Salazar. Oficialmente Portugal declarou em 1939 a neutralidade, apesar da Aliança Luso-Britânica de 1373, sendo mantido o estado de neutralidade até ao final das hostilidades.
O embaixador Aristides de Sousa Mendes em França (1939-1940) ajudou dezenas de milhares de refugiados, nomeadamente judeus a fugir via Lisboa, para os Estados Unidos, emitindo vistos contra a revelia do Governo de Salazar. Após a queda da França em Julho de 1940, foi detido em Lisboa, e proibido de exercer Advocacia, nunca foi perdoado por Salazar. No dia 29 de Junho de 1940, Espanha e Portugal assinam um protocolo adicional ao Tratado de Amizade e Não Agressão.
Em 1941, o Japão invade Timor-Leste, e ocupa as ilhas de Lapa, Dom João e Montanha pertencentes ao território de Macau, exercendo fortes influências, e pressões sobre o território. Macau chegaria a ser bombardeado alegadamente por erro pelos aliados. Os territórios voltariam após o fim da guerra à soberania portuguesa.
Com o virar da guerra, Portugal assina um Acordo Luso-Britânico, em Agosto de 1943, concedendo à Grã-Bretanha, a base das Lajes nos Açores, e em 1944 aos Estados Unidos até actualmente.
Comercialmente, Portugal exportava produtos para os países em conflito, como açúcar, tabaco, e tungsténio. O tungsténio cujo preço subiu em flecha desde o início das exportações, sendo que para a Alemanha, a exportação foi interrompida em 1944 por imposição dos Aliados. Até ao final da guerra as exportações para a Alemanha foram pagas com ouro canalizado via Suiça.
Com o final da guerra, o governo de Salazar decretou luto oficial de três dias pela morte de Hitler aquando da sua morte, em 1945. Salazar iniciou então uma série de reformas políticas de fachada após a derrota das ditaduras, para se manter no poder.
publicado por nonoahistoria às 22:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 7 de Março de 2007

REGIMES TOTALITÁRIOS NA EUROPA - SINTESE

Os anos 30 vão provocar grandes mudanças no panorama político da Europa, em grande parte devido à violenta crise económica de 1929.
Em Itália, Mussolini leva o Partido Nacional Fascista ao poder, apostando num discurso nacionalista e imperialista, aproveitando o descontentamento dos italianos face aos partidos políticos.
Também na Alemanha a ditadura passará a ser uma realidade, pela mãos de Hitler e do seu Partido Nazi. Com Hitler a Alemanha inicia um processo de rearmamento e de expansionismo, que acabará por conduzir à 2ª grande Guerra.
Portugal irá igualmente conhecer um governo autoritário, que se instala a seguir à ditadura que pusera fim à República em 1926. Oliveira Salazar é o responsável por este regime, conhecido por Estado Novo, que se prolonga até 1974.

No entanto, os anos 30 não conhecem apenas as ditaduras de extrema-direita. Na URSS comunista, Estaline conduz o país à posição de grande potência mundial à custa de uma economia planificada e colectivizada, que custou a vida a milhões de pessoas.

Os Nazis pregavam a superioridade da raça Ariana dominante, liderada por um Führer (líder) infalível. Enquanto isso, aniquilariam os judeus e os comunistas, principais bodes expiatórios (culpados) de todos os problemas da Alemanha. Milhões de judeus, polacos, russos, ciganos, católicos, homoxessuais e deficientes físicos foram aprisionados em campos de concentração, onde morreram, foram executados, ou submetidos a experiências. Outros milhões foram usados em trabalhos forçados.
Alguns campos, tais como o de Auschwitz-Birkenau, combinavam trabalho escravo com o extermínio sistemático, principalmente de Judeus
À chegada a estes campos, os prisioneiros eram divididos em dois grupos: aqueles que eram demasiado fracos para trabalhar eram imediatamente assassinados em
câmaras de gás (que por vezes eram disfarçadas de chuveiros) e seus corpos eram queimados, enquanto que os outros eram primeiro usados como escravos em fábricas e empresas industriais localizadas nas proximidades do campo ( morreram cerca de 6 milhões de Judeus até 1945).
RELEMBRAR AUSCHWITZ ?
Clica no seguinte endereço para veres um vídeo deste campo de concentração:
http://expresso.clix.pt/Multimedia/Interior.aspx?content_id=376422
Na Espanha: a vitória Republicana e o levantamento Nacionalista - a Guerra Cívil.
Em 1931, após a abdicação do rei Afonso XIII, instaurou-se a República em Espanha.
Os governos republicanos tomaram medidas que puseram em causa os privilégios do Clero, da Burguesia e do Exército. A vitória da Frente Popular (coligação de comunistas e socialistas), levou à reacção das forças conservadoras, lideradas por Francisco Franco (general das tropas estacionadas em Marrocos). Era o início da Guerra Civil (1936-39).
As forças em confronto contaram com apoios de potências europeias:
1. Os Nacionalistas contaram com o apoio dos países ditatoriais ( Alemanha e Itália), que enviaram tropas e material de guerra;
2. Os Republicanos contaram com o apoio da URSS e das Brigadas Internacionais (voluntários estrangeiros);
As nações democráticas (França e Inglaterra) não intervieram na guerra, receando que a mesma se transformasse em conflito mundial.
Depois de 3 anos de duros combates, onde a Espanha serviu de campo de ensaio às tácticas e armamentos das forças nazi-fascistas (uso de blindados e bombardeiros alemães), os Nacionalistas venceram o conflito e implantou-se em Espanha o regime franquista - um chefe único (Franco) e um sitema político semelhante ao fascismo italiano, que se vai manter no poder cerca de 40 anos.
Em Setembro de 1939 inicia-se a segunda guerra mundial, que só irá terminar em Setembro de 1945.
Para o Teste:

- Explicar a ascensão de Salazar os poder entre 1928 e 1932
- Caracterizar o salazarismo com o um regime ditatorial e conservador
- Conhecer os meios de propaganda, repressão e controle do povo usados por Salazar
- Reconhecer o corporativismo e o colonialismo do Estado Novo (p.106)
- Mostrar a acção de Estaline na URSS -planificação económica e regime de terror
- Indicar as forças em confronto, os apoios e o desfecho da Guerra Civil Espanhola
- Reconhecer na Guerra Civil Espanhola um ensaio para a 2ª Grande Guerra
- Os principais intervenientes na segunda guerra mundial e os motivos da participação
- As fases da Guerra - caracteristicas
- A Europa sob o dominio nazi
- Relacionar o racismo nazi com o genocídio do povo judeu
publicado por nonoahistoria às 10:30
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Quinta-feira, 1 de Março de 2007

GUERRA CIVIL ESPANHOLA

 

Guernica - Pablo Picasso

* Relaciona a obra de Pablo Picasso com a Guerra Civil Espanhola

Para saberes mais sobre esta guerra consulta:

www.terra.com.br/voltaire/mundo/guerra_civil_espanha.htm - 25k -

publicado por nonoahistoria às 22:13
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. VIAGEM DE FINALISTAS

. Portugal: do Autoritarism...

. AS SOCIEDADES OCIDENTAIS ...

. DA CECA À UNIÃO EUROPEIA

. O MUNDO SAÍDO DA GUERRA

. BOAS FÉRIAS E PÁSCOA FELI...

. O FIM DA GUERRA E SUAS CO...

. REGIMES TOTALITÁRIOS NA E...

. GUERRA CIVIL ESPANHOLA

. A ERA ESTALINISTA NA U.R....

.arquivos

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds